•  

    sexta-feira, 21 de abril de 2017

    Finale The Vampire Diaries




    Vamos lá, eu to chocada, to meio em choque mesmo com esse final. Não sei como assisti a finale tão tarde e não tinha visto nenhum spoiler a não ser o casamento Steroline.
    Estou muito triste por terem matado o Stefan, e ele não ter aproveitado um final feliz, como o Damon aproveitou por muitos anos com a Elena. Não, Stefan, o Damon definitivamente NÃO É O CARA CERTO, você sempre foi o cara certo e você sempre mereceu muito, muito mais do que o seu irmão. Eu fico triste que mataram tanta gente boa, inclusive a Bonnie poderia ter tido um final feliz com o Enzo porque eles mereciam, pra apenas deixaram DELENA ser endgame e ter final feliz. Eu sempre odiei Delena, sempre vou ter nojo, e nada que falem irá mudar a minha opinião sobre isso. Damon sempre foi um monstro pra mim, sempre fez coisas erradas, inclusive ele matou o irmão da Elena (como esquecer aquela cena) e ele não sabia que o Jeremy estava com o anel lá, ou seja, matou, a intenção foi essa. Como você namora/casa com um homem que mata alguém na hora da raiva porque você não pode retribuir ao sentimento dele? Tanta gente fala sobre machismo, posse, etc, em caras que eu nunca vi nada disso (tipo o Ross do Friends, OIIIII???????) e o Damon que LITERAMENTE "matou" o irmão da Elena e tantas outras pessoas que ela gostava, é venerado, e termina com um happy ending :) Coisa que eu não entendo, e nunca vou entender. Mas eu já sabia que o final seria assim, então, não foi grande dor.
    Agora, o Stefan, que como a Bonnie sempre se sacrificou por todos, acaba não tendo um final feliz? Isso é triste, e doloroso. Na verdade, Stefan é o cara bom, Stefan sempre mereceu o melhor, e mano.... eu fiquei bem triste. Confesso que fiquei feliz por ele não ter terminado com a Caroline, porque eu sempre odiei também Steroline, sempre, outro nojo na minha vida. Então, nessa parte fiquei um pouco que aliviada. Ainda mais quando apareceu a carta do Klaus, afinal de contas, Klaus e Caroline é muito melhor do que Caroline e Stefan, me perdoem, rs. Sem contar que esse gancho nos dará oportunidade de quem sabe um spin-off e ver a Candice em mais tempo, e não sentir falta dela, afinal, não apareceu ela como morta no final, o que abre uma imensa oportunidade para várias coisas.
    No mais, gostei da cena final da Elena se encontrando com a família inteira, e do Stefan e do Damon (que pra mim é o verdadeiro amor entre irmãos e mais importante na série) no final, com o Damon falando: Hello, brother.
    Só acho que a Bonnie merecia mais, que a morte do Enzo era desnecessária, que Stefan merecia viver como humano, se apaixonar, e envelhecer (assim como provavelmente também aconteceu com a Bonnie), e gostaria muito mais do final que era planejado anteriormente, com Damon e Stefan morrendo (se é pra morrer um, morre os dois, não o que menos merece morrer) e observando a Elena vivendo, casando, tendo filhos e envelhecendo (porque sim, Elena sempre foi o verdadeiro amor dos dois, por isso Steroline nunca vai me descer) acharia um final mais bem feito (ou então, que morresse os dois tentando salvar a cidade), mas fica uma sensação de injustiça com só Damon sendo felicitado em tudo!
    Bom, o final que eu sempre quis na verdade foi Stefan e Elena, desde o começo, então eu não posso julgar muito porque o meu final nunca aconteceria.
    Vampire Diaries pra mim, até a season finale da terceira temporada foi uma das melhores séries, com histórias realmente fodas, que faziam com que você quisesse assistir o próximo episódio e não saísse da tela da tv/computador, com os The Originals (que foi a melhor época) ela estava com certeza no meu top 5. Infelizmente, TVD morreu para mim junto com Elena morrendo e se tornando vampira. Depois, só passei nervoso e acompanhei porque não desisto de série alguma, mas, minha série tinha morrido faz tempo.

    terça-feira, 4 de outubro de 2016

    Quando seu coração precisa de descanso.

    Ah, de vez em quando tudo que eu quero é desabafar, e desabafar mais um pouco, e pra isso tenho o meu twitter, meu grande amor. Porém, de vez em quando é tanta coisa, que você não pode simplesmente reduzir lá, e nem no diário virtual, então, eu lembro de você meu blogzinho!
    Há mais de 6 anos eu tenho esse blog, desde 2010, desde quando eu não aguentava calar as coisas pra mim mesma, e acabei fazendo o blog, e escrevendo um livro! Essa sempre foi minha intenção, desabafar: não aparecer, desabafar! Eu sempre fui uma criança que tive diário e escrevia toda noite, e guardo eles até hoje de baixo da cama, é, essa sou eu :)

    Um dos meus primeiros posts no blog foi sobre o Marcelo e minha infelicidade na época, um ano depois do nosso término, eu ainda estava na lama. Lendo isso me apertou o coração; lembrar daquilo tudo, daqueles anos, eu não gosto...

    http://nataschamartins.blogspot.com.br/2010/03/e-saudade.html

    Eu fiquei sozinha por muito tempo, claro que tive pessoas na minha depois desse tempo, tive pessoas que gostei, e que inclusive me apaixonei, teve pessoas que até cheguei a pensar que era amor, mas não era, eu sofria aqui, sofria ali, chorava aqui, chorava ali, mas nada comparado, nada igual, até que um dia, sem perceber, você acaba caindo nas garrinhas do amor de novo! E mais uma vez, me encontro decepcionada. Só que o tempo tá passando rápido pra mim, parece que tem um relógio dentro da minha cabeça fazendo TIC TAC TIC TAC TIC TAC, prestes a explodir uma bomba.
    Eu fiquei por tantos, tantos anos amando o Má, que perdi muita coisa, muita coisa.. não que eu pudesse escolher, eu não podia, mas eu perdi muito tempo, e fui me apaixonar de novo com 21 pra 22 anos. Isso são: 6 anos depois. Eu tentei por tanto tempo procurar em um cara aquele sentimento que um dia eu já senti.. eu cansei de procurar, eu procurava, ficava empolgada, e depois eu enjoava, via que não era aquilo, e pensava: uau, isso realmente nunca mais vai acontecer comigo.
    E na verdade não sei dizer se eu ficava aliviada, triste, feliz, medrosa... eu sempre tive medo de sentir isso de novo, sempre, por muitas vezes escolhia o cara errado propositalmente, eu não queria ser machucada de novo, eu não queria sentir aquela dor novamente, então eu enganava a mim mesma.
    Meu primeiro relacionamento, aconteceu coisas que não estavam na minha mão, coisas que não poderiam ser consertadas nem por mim, nem por ninguém. E por mais que eu lutasse por ele (porque eu lutei, até o último segundo, ficávamos naquelas idas e vindas) não estava ao meu alcance o que eu desejava. E hoje eu olho: puta, como fui feliz, mas não era pra ser, o "destino" dele é outro caminho, e não havia nada que eu pudesse fazer para estar naquele caminho, eu só podia renunciar.
    Em 2009 conheci uma pessoa muito ruim, um cara maldoso, aqueles que futuramente cometerão adultério e atos de pedofilia com sua sobrinha de 12 anos, e eu estava apaixonada, cega, até cheguei a pensar que era amor... mas cara hahahaa... amor é aquilo lá né, não some em alguns meses, e o meu por ele sumiu. Eu já tinha ouvido muito falar que por vezes confundimos amor com paixão, e realmente, a linha entre as duas é muito tênue, como a do amor e do ódio! Mas não é a mesma coisa... o que uma é completamente carnal, a outra além de ter isso, é algo de alma, é como se você parasse de ver preto e branco, e começasse a enxergar tudo colorido.
    Apesar desse rapaz ter sido muito ruim na minha vida, foi por ele que eu conheci o homem na qual eu relutei muito pra não amar, mas acabei me rendendo... ele começou a substituindo um lugar enorme que faltava dentro do meu coração, o lugar de meu melhor amigo, o lugar do Caio. Ele se tornou tudo que o Caio era, e com o tempo foi crescendo no meu coração de forma absurda... a diferença, é que por ele junto crescia uma atração enorme! Eu não conseguia ficar um final de semana que não fosse na companhia dele, e todo esse sentimento começou a me deixar doida, porque tinha o outro na parada antes, e que na minha cabeça, eu estava apaixonada (eu estava, de verdade, mas como eu disse, são sentimentos tão distintos e tão semelhantes)... Enfim, depois de 2015 era tarde demais, eu percebi que amava ele com um ato meu em outro lado do mundo. São essas merdas de pequenos atos que me pegam desprevenidos, são essas merdas de pequenos atos...

    Coisa simples é tão lindo, e existe tão pouco.
    Atos pequenos como alguém enxugar tuas lágrimas que teimam em escorrer pelo teu rosto teimoso, um beijo na testa, alguém sentir mais prazer em estar com você do que passar o domingo com a família ou uma sexta feira bebendo gelada com os amigos, as concessões que o amor nos faz fazer.
    Um pequeno ato como um olhar, ou alguém te cobrir enquanto você está dormindo.
    O meu ato não foi nenhum desses, mas foi um ato particular meu que fez com que eu pensasse: É ele.
    Sabe o famoso: "He's the one?"
    Ele era o meu the one! Eu fiz um post no blog inclusive no começo desse ano ou no final do ano passado. "O sonho que não virou realidade". O engraçado, é que provavelmente bem antes desse dia que eu fiz esse ato e percebi que o amava, várias pessoas já sabiam, menos eu. Como esquecer minha mãe falando:
    - Filha, ele conseguiu, você realmente está gostando dele.
    - (silêncio)
    - Tá sim! Depois de tanto tempo...
    (cara feia)

    Ou minha tia
    - Você sempre amou ele, só não sabe.

    Ou o Vitor
    - Você não percebe que eu gosto de você, mas não vai dar certo entre mim e você, ou você e mais ninguém, porque você ama aquele cara?
    - Que? não...
    - Natascha, tá na tua cara. Você me compara com ele, você fala dele sempre que pode, você sorri quando tá falando com ele. Pelo amor de deus, enxerga isso.

    Ou o Marcio
    - Por que você tá chorando Ma?
    - (silêncio)
    - É por causa da foto no twitter?
    - (silêncio)
    - É né? Por causa dele.
    - (choro)
    - (silêncio)
    - Você ama ele...
    - (cabeça baixa, choro quieta também) você sabia..
    - Não que era desse jeito! Espero que seja feliz, quero que você seja feliz mas não sou eu quem você ama (pegou as coisas e foi embora)

    Essas cenas, nunca, nunca, nunca, nunca vão sair da cabeça, continua rodando essas 4 cenas na minha cabeça como se fosse um filme.
    Vocês sabem o quanto é raro encontrar alguém que você ame, genuinamente, e que te ame de volta?
    É raro, na verdade eu acho que isso é mais raro do que ganhar na loteria em si, ou como ganhar na loteria. Se você tem isso com alguém, você já ganhou na loteria... Lembre-se, é mais fácil conseguir dinheiro trabalhando, estudando, e se matando pra subir na vida, do que fazer o coração de alguém bater, ou bater novamente por você. Quais as chances?
    Eu tinha, e coloquei todo o meu passado na frente.

    Quando eu perdi, eu não sabia me controlar, eu me humilhei, e ouvi coisas horríveis, que martelam na minha cabeça até hoje. Tem uma fase chamada Fase do desespero. É quando você perde aquilo que você ama, e não sabe como andar direito, vem aquele fluxo de emoções dentro do teu coração que vai pra garganta. A garganta fecha com lágrima, com um choro terrível.. já seguraram choro? Se já, vocês sabem qual é a sensação que eu to falando, essa mesma! E daí você não consegue comer, não consegue dormir, e quando você vê, tá passando por aquilo tudo de novo. Mas dessa vez, milagrosamente, você já tem 23 anos nas costas, e depois de algumas semanas, passa a lidar com a situação diferente. Logo no primeiro mês você já sai do buraco, com aquela dor enorme no coração, mas você não pode se dar ao luxo de voltar 800 casas pra trás, você não pode se dar ao luxo de parar de trabalhar, você não é mais uma adolescente, você precisa do dinheiro, você precisa colocar combustível no carro, e mesmo que seja incrivelmente doloroso acordar quando tudo isso acontece, você TEM que acordar. A vida tá cagando pro teu coração partido, pra sua dor, pra sua depressão, se você tem alguma doença, é bem simples. Se não trabalha, não tem dinheiro, e quando você já é adulto, você não pode mais se dar a esses luxos do coração, você não tem mais 15 anos, você não tem mais 16, e nem 17, a vida continua, você precisa dançar conforme a música.
    Você não pode ser patética o suficiente pra fazer outro livro, pra outra pessoa, porque isso seria o limite da idiotice, e quando você tenta fazer algo bonito, algo bem pequeno perto de um livro, mas, algo bonito, você acaba extrapolando os limites, a pessoa vê de outro jeito, e você pode ser acusada de tentar aparecer. Você não pode mais ficar andando pela casa chorando, você precisa colocar as coisas em dia, se você não dormir, você vai acordar um zumbi pro trabalho no dia seguinte. Você não pode se dar ao luxo de desligar o telefone pra sempre, você precisa fazer ligações, resolver assuntos de banco, e isso serve para as redes sociais também. No mundo que a gente vive hoje, sumir não é uma opção. Você trabalha com tudo isso.
    Você não pode se dar ao luxo de ficar na cama quando tem dois cachorros pra alimentar e muitas vezes não tem ninguém em casa, e eles precisam de carinho. Você não pode pensar mais que vai ficar assim por 6 anos, porque você não tem esse tempo! Ninguém merece respirar ar fresco por um ano, depois ficar sufocando e agonizando por 5 anos, depois respirar um pouco de ar fresco, conseguir colocar a cabeça pra fora, e te puxarem para dentro de novo para que você fique mais anos sem respirar, isso não é justo, e ninguém, ninguém merece um coração partido.

    Por incrível que pareça, eu lidei com toda essa situação apesar da dor ser a mesma (e não contem com aquele vídeo vergonhoso que fiz chorando, ele já foi deletado quando minha noção voltou) de uma forma totalmente diferente. Hoje sou uma mulher, não sou aquela menina bobinha, de sorriso bobo e coração inocente. Minha primeira queda foi muito feia, e por isso eu tranquei muito meu coração por muito tempo, eu tinha medo, tanto medo. Meu medo se apoderou de mim, e fez com que eu fizesse escolhas inúteis. E é muito raro você merecer uma segunda chance quando você realmente mudou! Essas coisas acontecem sempre na casa dos outros, ou em ficção. Mas tudo isso, me tornou a mulher que eu quis ser. No começo agi de uma forma imatura, perdida, como se aquilo fosse novidade pra mim, depois fui me colocando nos eixos, procurei tratamento ASSIM QUE POSSÍVEL, de todas as formas e em todos os lugares, e isso me ajudou bastante.

    Por muito tempo também achei que fosse um defeito demorar tanto pra amar alguém, e quando eu consigo, eu amo com todo meu coração e não consigo esquecer. A frase: Quem não é visto, não é lembrado pra mim não faz sentido nenhum. E aprendi a me amar, com a ajuda da hipnose maravilhosa consegui ver o lado positivo das coisas, consegui me reerguer e vi que não é nenhum defeito demorar pra esquecer alguém, e amar poucas pessoas na vida, também existe muito pouco, mas EU estou nessa minoria, eu quando amo, eu amo de todo coração, amo pra ver um futuro, amo pra casar, amo pra ter filhos, amo pra viver com a pessoa, amo pra ser duradouro, amo muitas vezes por dois, e isso não é um defeito. A quem eu amei, sabe: eu to tranquilo, porque essa garota vai demorar demais pra me esquecer. E é bem isso. Mas consegui ver que nos olhos de algum isso é um defeito, mas não pra mim, não mais!
    Não achem que eu não tentei, eu tentei, tentei recuperar o cara que eu amo, mas de vez em quando, por mais que você tente ou por mais que você faça, você precisa saber a hora de desistir.

    Lembrando de 2009, no começo, não conseguia fazer as coisas com tudo que tinha do Marcelo ao meu redor. Em uma quinta feira peguei uma caixa de papelão, peguei meia dúzia de ursinhos que ele havia me dado, peguei umas 6 cartas que ele havia escrito, peguei aliança, colares, corações, ingressos, fotos, vídeos, gravei em um pen drive, coloquei a caixa, amarrei meu cabelo em um coque, e coloquei um super durex na caixa. No dia seguinte fui pro colégio (estudávamos na mesma sala e depois de 2 meses na cama retornei pro colégio, mas apenas por 3 dias, depois não aguentei), voltei pro colégio, aconteceu tanta coisa, mas eu já tava decidida, apesar das coisinhas pequenas que estavam acontecendo por lá. Eu peguei a caixa, e levei uma caixa de papelão enorme lacrada pro colégio, eu parecia aqueles caras que entregam sedex. Fui, fui com a caixa, abracei minha Karina, e falei: Leva, leva com você, guarda com todo amor e carinho, mas não posso ficar com isso. Não por um bom tempo ká, eu não posso... Ela me abraçou e levou pra casa dela. Até um dia em 2011 que pedi de volta, quando estava melhor já.
    Qual é a importância de tudo isso? A importância é que mesmo com aquela dor que eu enfrentava, eu procurava loucamente ajuda, e aos poucos eu fui me ajudando. Decidi me livrar das coisas (não queimando, não jogando, e não doando) foi importante. E é isso que eu preciso fazer de novo, empacotar tudo, tudo que me lembre, parar de dormir com ursinhos, parar de andar com o colar como se fosse um anel de noivado, deletar o número e parar de pensar que todos os dias quando eu acordar terá uma mensagem, ou fazer um esforço incrível pra não conversar por mensagem, e quando eu o faço, sou ignorada ou sou respondida dias depois, ou não consigo pensar em um assunto se quer porque não está vindo sangue suficiente pro cérebro. Eu não posso mais acordar todos os dias esperando um milagre acontecer! Eu não acredito em milagres hehe.
    Quando alguém chega pra você, e fala que não é recíproco, você precisa saber que esse é o fim da linha, e que você não pode ultrapassar, ou fazer ninguém gostar de você, ou reconquistar alguém. O limite foi traçado, e você precisa seguir em frente.
    Sou totalmente a favor de lutar por quem se ama, de ir até o fim, mas quando se tem jeito minha gente. Tem casos que simplesmente não tem mais jeito. O Marcelo eu não desisti por um tempo porque como eu disse, eu era uma adolescente, imatura, e aparentemente mesmo eu quebrando a cara todos os dias e me machucando mais ainda, eu podia sofrer, agora eu não posso! Sem contar que por muito tempo ele não desenhou um limite, pelo contrário, ele tava confuso pra caralho também, e eu e ele nos aproveitávamos dessa confusão de sentimento toda. Agora, a partir do momento que alguém fala: Segue tua vida, vai morar fora, não é recíproco, não quero te ver, você já passou a linha de luta para linha de humilhação.
    Tem pessoas que fazem jogo duro com o sentimento dos outros, porque já sofreu tanto lá atrás, que precisa que a pessoa prove que o sentimento dela é verdadeiro. Foi o que eu fiz, por muito tempo... mas eu nunca tracei uma linha, nunca disse coisas do tipo acima, então não havia limite.




    Eu cresci, eu amadureci e o mais importante: Eu parei de fugir das coisas. Eu encaro minha realidade. Eu dou risada, por diversas vezes sorrio, converso com muitas pessoas, sou feliz no meu trabalho, me divirto toda noite com meus cachorros, conheci pessoas importantes, mas vivo todo santo dia com essa dor no meu coração, esse vazio, chega as sextas feiras, são os piores dias para mim. Ver o meu cunhado chegar e estar com minha irmã em um dia que costumava ser feliz para mim, não é fácil.
    Mandar um texto, ser ignorada, não é fácil.
    Saber que a pessoa que você ama, está apaixonado por outra, não é fácil.
    Ver que tudo acabou, não é fácil.
    Não ter esperança, não é fácil.
    Sorrir, mesmo com dor, não é fácil.
    E parar de fugir para mim, também não era fácil.
    Mas aos poucos, bem aos pouquinhos, eu vou corrigindo todas as minhas falhas, eu vou me tornando melhor para mim mesma, e para o convívio com as pessoas que me rodeiam.

    Eu não vou mudar o meu ser, a minha essência, o meu caráter, mas tenho coisas que posso mudar!
    Sempre serei a garotinha apaixonada por contos de fadas, sempre serei a garotinha que sonha em encontrar um amor do jeito que eu encontrei, só que seja correspondido, sempre serei a garotinha que quer casar com esse grande amor, e que quer ter filhos e uma família feliz.
    Eu sempre serei a garota que vai acreditar no melhor das pessoas, que vai acreditar quando alguém disser que me ama, e que vai acreditar que nem todos os homens são iguais.

    Fiz um vídeo há pouco tempo, há alguns meses chorando, falando que iria reerguer de volta essa muralha no meu coração, que homem era tudo igual; mas... qual é Natascha, você sabe que você não fará isso de novo, e você sabe que tem homens que são iguais a você.
    Conheci uma pessoa que terminou um namoro de 5 anos há quase dois anos, e ainda tá na mesma, sem mesmo vê-la durante todo esse tempo. E conversando com ele me bateu o remorso e pensei: Você acha que só você sofre? Existem sim pessoas do mesmo jeito que você, que sabem amar, que são sinceras, e que também precisam de uma mão. E pessoas essas podem ser do sexo masculino. E na hora quando ele em contou tudo isso, meu olho encheu de lágrima e eu pensei: Porra, como fui idiota em julgar um gênero, como fui prepotente em achar que só mulher sabe amar...
    Não! Isso não é verdade.

    Foi uma decisão minha não ir em frente com o Marcio Haga, e não apagar o sentimento, porque eu quero ser mulher, eu quero encarar isso sozinha, e vou conseguir! E se demorar todos esses anos novamente? Eu passarei por isso, e terei adquirido mais experiências. O que não dá, é ficar sempre apelando pelo caminho mais fácil.

    Eu to trabalhando, eu to feliz, e eu to fazendo o melhor que eu posso! Eu carrego essa dor no meu coração todos os dias desde que abro os olhos para levantar da cama até a hora que vou dormir e fecho os olhos me encolhendo na minha cama. Mas eu embalo essa dor e engulo ela, fazendo com que eu produza e renda. A vida não para. Os outros não param, nem você deve parar.
    Eu daria/faria de tudo pra corrigir tudo isso, e ter essa chance que eu sei que mereço, mas desde hoje, desde que conversei por mensagem e vi que não conseguia puxar assunto porque ... eu simplesmente não conseguia, minha mão treme, e eu não consigo pensar em um assunto pra falar a não ser: Eu te amo, você pode por favor vir me ver e recomeçarmos do zero? Você pode simplesmente me conhecer de novo, eu te conhecer de novo e fazemos tudo diferente dessa vez? Você pode por favor insistir cna gente, e pode por favor levar em consideração que eu não me perco por ninguém ,mas estou completamente perdida e apaixonada por você e que não quero ficar mais um dia sem te ver porque isso tá me deixando louca?
    EU NÃO CONSIGO PENSAR EM UM ASSUNTO QUE VÁ FAZER ELE RIR, eu não consigo pensar em um assunto que vá fazer ele sorrir, eu não consigo pensar em como falar que ter ele como amigo é pior do que não ter absolutamente nada, é pior do que o silêncio em si.
    Eu não consigo pensar QUANDO EU VEJO O WHATS PISCAR com o nome dele. E por isso, por ter sido respondida só no dia seguinte, por ter ficado triste a noite toda achando que fui ignorada e que se ele sentisse algo tentaria puxar assunto, pensando demais a noite toda com hora pra acordar no dia seguinte, e quando hoje eu paralisei porque pensava em algum assunto pra falar, e fui pro lado da política o que FODEU totalmente as coisas, eu jogo a toalha!
    Acabou, não tem mais jeito. Eu perdi o cara que eu amo, eu perdi alguém que eu via como pai dos meus filhos quando vi segurando uma criança no orfanato no colo e visualizei ali, bem ali...
    Eu perdi o cara com quem eu queria me mudar amanhã mesmo pra uma casa, eu perdi o cara que todas as noites eu imagino entrando no altar, eu perdi meu melhor amigo, e eu perdi o amor da minha vida. Ele é o amor da minha vida, e ele é o famoso The one. É ele! E eu perdi.

    E eu preciso seguir em frente, eu preciso parar de fechar meus olhos pro mundo, eu preciso de falar sobre ele, eu preciso parar de não olhar nenhum cara que se aproxima. Porque não importa se tem 4,5, ou 10 atrás, não é ele, nenhum é ele, ninguém nunca vai ser ele.
    Você demora tantos anos pra achar a pessoa que te completa, que é sua outra metade, que te faz inteira, que te faz feliz. Posso ter amado lá atrás, mas o Má não era minha metade, o Má tinha pensamentos totalmente diferentes do meu,  o Má gostava de Rock pesado, e eu gostava de pagode na época. O Marcelo gostava de coisas que eu detestava, e eu gostava de coisas que ele abominava!
    Então, quando você acha alguém, que te faz sorrir só por pensar igual a você em quase tudo, que você olha com olhos de admiração, tá ali, a pessoa que você sempre procurava, com todas as características, que te lembra seu pai em todos os quesitos de personalidade, que te faz sorrir, não só sorrir, mas faz você rir que nem uma idiota; que é inteligente, e você fica sorrindo pensando em cada coisa boba que você aprende com ele. Que simplesmente.... pensa quase de todos os modos iguais a você. Além do amor, existe a afinidade... existe aquilo que é igual, sabe? Como se fosse um click, você achou o homem da tua vida.
    Mas aos pouquinhos, e com o tempo, ele vai arrumar um novo emprego, vai começar a gostar de coisas diferentes, vai mudar de opinião sobre outras, vai conhecer uma pessoa que o faça feliz, e bem aos poucos, dia por dia, essa pessoa vai mudando, assim como você vai mudando, e acontecendo coisas novas na vida de cada um, então, tudo aquilo que você demorou tanto tempo pra conhecer naquele seu amor, tanto tempo que você demorou pra achar alguém que pensasse da mesma forma que você e te fizesse feliz, ambos vão mudando, todos os dias, todo mundo vai mudando... até o dia que você não vai mais reconhecer a pessoa, e não saberá mais absolutamente nada sobre ela. Afinal, já se passaram meses, anos, e anos, e ela pode não gostar mais do azul, ou ele pode agora ser budista, ou ela pode ter adotado uma criança, ou ele pode torcer pra outro time de futebol, e a vida é assim, tá sempre em constante mudança, até que um se perca totalmente do outro.
    É sempre um saco demorar tantos anos como eu demorei pra sentir isso de novo, e pra conhecer o cara que eu queria passar o resto da minha vida, e perder, nunca é legal!
    A única coisa que você pode fazer, é conviver com isso todos os dias, engolir, e esperar que alguém tenha paciência e preencha esse lugar que nunca mais será o mesmo! Faça você aprender a viver sem o amor da tua vida.
    O amor da minha vida eu já conheci, só não é recíproco, mas eu já conheci.


    Me pergunto o que aconteceria se eu tivesse ido até o ponto de ônibus e ido pra festa. Me pergunto se minha vida seria diferente e se teria mudado a minha linha do tempo.
    Me pergunto se tudo estaria assim se eu não tivesse postado uma maldita foto chorando no twitter.
    Só essa foto, teria mudado tudo. É incrível como uma atitude tua lá atrás, é incrível como uma foto, pode mudar todo o teu futuro, pode apagar o que poderia ter sido, e tirar isso totalmente de você.
    É incrível o que um momento de raiva e de dor não faz você fazer.
    É incrível o que a coragem de largar alguém insignificante no aeroporto e ir atrás do cara que você ama e tacar o foda-se pro dinheiro perdido é valorizado. Eu valorizei mais o dinheiro que poderia ter perdido do que o meu coração gritava para que eu fizesse na hora.
    A foto, e minha raiva, mudaram tudo, tudo que era pra ter acontecido, mudou o meu final feliz!

    Minha dica é: Nunca tome nenhuma decisão na hora da raiva, na hora da dor, na hora do desespero, na hora que você está nervosa. Nunca sai nada bom quando você tá de cabeça quente. Espera tudo esfriar um pouco na tua cabeça rodando pra poder tomar uma decisão do que fará quando alguém te machucar. Não tome uma decisão pior ainda. Um erro? não justifica o outro.
    Dê valor a quem você ama, não faça jogos, não queira dificultar as coisas pra outra pessoa te provar que o sentimento dela é verdadeiro, não entre nessa. Ou você confia e se joga de cabeça e pode viver feliz e pode se machucar, ou você não confia, não será feliz, e pode também se machucar, o resultando sempre sendo negativo.
    Se ama alguém? Deixe bem claro. Faça o que puder fazer, faça o que tiver ao seu alcance pra você recuperar. Mas melhor do que ter que recuperar com o risco de não conseguir, é não ter perdido, e não passar por essa angústia.
    Mas também saiba quando você não está mais na jogada, saiba entender que é hora de deixar isso pra trás, e quando a pessoa não te ama (mais), e não é do mesmo jeito! Quando esse limite for desenhado, desista!
    Se você achou o amor da tua vida, cuide bem, é como uma plantinha, você não pode se acomodar, você precisa lutar todos os dias para manter isso vivo, os dois! Não se acha o amor da tua vida tão fácil, tem gente que passa a vida inteira procurando, e não consegue encontrar. Se é ELA, É ELA! Se é ELE, é ELE! Se joga, e foda-se. O passado não vai vir te assombrar, porque ele foi melhor do que qualquer passado. E SEMPRE, acima de tudo, escolha o amor. Nenhum outro sonho teu será maior que isso. Você pode sempre conseguir os teus outros sonhos, com a pessoa que você ama do lado. Agora, achar outra pessoa que te complete? Não será fácil.

    Quando crescemos, e viramos adultos, cada atitude nossa, cada escolha, muda nosso rumo inteiro! Não existe essa coisa de destino, nós fazemos as nossas escolhas e com isso estamos em constante mudança. Cada atitude nossa importa, cada escolha nossa nos leva a algum lugar.
    Uma foto minha, mudou o meu rumo, e perdi metade do meu coração.

    Mas chegou a hora de dar adeus, a quem não sente o mesmo por você.
    Chegou a hora de entender de uma vez por todas, que você perdeu!
    Você lutou, você amou, você perdeu.

    Aproveitem quem está do seu lado, você não sabe a sorte incrível que você tem! :)
    E tente imaginar sua vida sem essa pessoa. É exatamente isso que eu estou enfrentando, então cultivem, cuidado com a tua muralha, cuidado com outros tentando bicar seu relacionamento, e confie no seu coração. Se seu coração mandar você largar alguém em algum aeroporto e correr pra casa de outra pessoa, faça! Faça enquanto é recíproco. Lute até não poder mais. E não desista de vocês. Não desista do que vocês tem. O que é quebrado pode ser consertado, não substituído.
    Não perca o que é mais importante. Pessoas são o mais importante. Quem faz teu coração bater descompassado é mais importante. Seu final feliz é o mais importante.
    Ele é o mais importante.

    segunda-feira, 3 de outubro de 2016

    Curiosidades sobre Friends.

    Sempre penso bastante coisas sobre o que postar por aqui. E esses dias andei pensando: Uma das coisas que eu mais gosto de fazer, e sempre gostei é assistir seriado. Por que não colocar curiosidades sobre eles? Tem umas que são incríveis e que provavelmente nem o mais die-hard fan saberia...
    E nada melhor do que começar com a minha preferidinha para sempre né?

    Vamos começar com curiosidades de Friends!
    (dedicado para Gah Miranda, que aposto que já sabia de todos :p)
    Apesar de fazer uns bons meses que não vejo friends (tenho meus motivos, infelizmente), vai ser para sempre a minha fav.






    1. O nome de Friends, nem sempre foi Friends.
    Pois é. Antes de ser definitivamente chamado de Friends, teve várias cogitações para o seriadinho, entre elas: "Across the hall", "Six of one", "Once upon a time in West Village", "Friends like us", e "Insomnia cafe". Apesar de todos serem legais (só não gostei do OUATWV), nada como o nome que já estamos acostumados, não?

    2. A abertura não seria I'll be there for you.
    Não só o nome da série, mas também a abertura quase não foi o que é hoje, e essa passou mais raspando ainda. Tudo indicava que a canção da série, e realmente quase aconteceu seria o "Shinny happy people" do R.E.M. Eu sou apaixonada por essa música, mas não acho que seria a melhor escolha para Friends, até porque a música é um pouco blue, e a série de drama não tem nada...
    Após comporem o I'll be there for you, a canção foi fixada permanente após ficar no tipo da Billboard por 8 semanas.
    Já imaginam começar friends sem a abertura: "So no one told your life is gonna be this way?" e bater as palminhas junto com eles? Eu não imagino.





    3. Chandler e Phoebe seriam apenas coadjuvantes.
    Todos sabem que o Chandler é o favoritinho do Friends, e a Phoebe uma das também, se não for a personagem feminina mais adorada. Mas, no começo os dois estavam cotados apenas para fazerem papeis coadjuvantes, e não ser um dos principais, na verdade teria apenas 4. Já imaginaram isso? E para completar o casal principal não seria Ross e Rachel, e sim Monica e ... Joey......
    Jamais seria Friends.





    4. Chandler seria gay
    É, péssima ideia não é? Afinal, não teríamos Mondler! Mas sim meus amigos, o personagem do Chandler inicial seria gay. Um coadjuvante gay. Mas depois da audição do Matthew (REI) eles mudaram de ideia.






    5.
    Courtney Cox (Monica) interpretaria Rachel e vice versa.

    É migos, conseguem imaginar a Monica como Rachel? E não a Jen? Por que eu não consigo. Mas era pra ter sido assim.
    O papel da Rachel quase foi pra Courtney, mas quando o papel foi oferecido, Courtney insistiu que queria interpretar a Monica (boa Court), ela teve que convencê-los de que sua personalidade era muito mais parecida com a de Monica e Jen que interpretaria Monica queria muito interpretar Rachel, cada uma conseguiu ficar com o papel que queria.




    6. Lisa não seria Phoebe.
    Acreditem ou não, quem foi cotada para viver Phoebe foi a linda da Ellen DeGeneres, que ela iria arrasar como Phoebe porque ela já é doidinha em carne e osso não duvidamos, mas que superaria nossa Phoebe? acho difícil.





    7. Gunter quase não teve nome.
    O eterno apaixonado por Rachel Green quase nem ia ter um nome na série. Acontece que o ator era o único que sabia operar uma máquina de café, então, ele recebeu o nome de Gunther e foi o personagem coadjuvante que mais apareceu na telinha. Ele esteve em 131 de 238 episódios.





    8. A diferença do cachê.
    Na primeira temporada de friends, os 6 juntos faturavam 22 mil dólares. Já quando a série estava em sua décima e última temporada, eles já ganhavam mais de UM MILHÃO DE DÓLARES cada um POR episódio. E todos ganhavam iguais.
    QUE VIDA HORRÍVEL MEU DEUS!!!!





    9. Pegação.
    Todos os protagonistas se beijaram em algum momento da série, com exceção de Phoebe e Monica. HAHAHAHA. Pois é.





    (essa foto </3, essa cena :( )

    10. Lisa e Court grávidas na vida real.
    Court engravidou na décima temporada de Friends. Por isso a Monica apareceu um pouco mais rechonchuda em cena. Quase nem dá pra notar, na verdade! A filha dela, Coco, com o ator David Arquette (que interpretou um dos namorados da Phoebe na série, o que tinha fixação nela e na irmã) nasceu em 2004.
    Agora sobre a Lisa: Lembra a história dela parir os filhos do irmão? Os trigêmeos? que acabou rendendo histórias ÓTIMAS? Inventaram essa história, esse plot, porque a atriz realmente estava grávida. Essa história nem estava no começo do plano.





    11. Ator e direção
    David Schwimmer, nosso querido e amado Ross, meu Ross, dirigiu 10 episódios de Friends. Hoje ele nem aparece muito em filmes e séries, porque se dedica a dirigi-los. Gostou da nova profissão!




    12. Bruce Willis de graça
    Depois que Bruce Willis foi chamado para fazer uma participação em Friends (interpretou um dos namorados de Rachel), Matthew Perry (Chandler) fez uma aposta: Se "o meu vizinho mafioso" (filme que ele e Bruce gravavam na época) ficasse em primeiro lugar no final da semana da estreia, ele apareceria no seriado de graça. (Eu nunca soube o que o Matthew faria se ele perdesse)! Como o Bruce perdeu a aposta (olha como ele acreditava no próprio trabalho HAHAHAHAH, apostando contra) ele doou seu cachê para instituições de caridade, o pagamento foi logo direcionado para isso.
    (Po Bruce, precisa ganhar aposta pra fazer isso? ;/)




    13. Problemas com droga.
    Como todos devem ter percebido, o Chandler passava por períodos EXTREMAMENTE magros (como na terceira temporada, ou na 7a se não me engano) e outros gordo.
    No episódio que ele pede a Monica na season finale em casamento ele estava de um jeito, e na outra temporada em seguida, ele já estava completamente diferente. Tudo isso ocorreu por causa de seu problemas com bebida e seu vício em Vicodin (aposto que ele adora o seriado House) :(





    14. Cabelo que odiou.
    Sabe aquele CORTE MARAVILHOSO que a Rachel tem na segunda temporada inteira? Que virou moda nos EUA e todos pediam o "Corte Rachel"? que foi o MAIS COPIADO nos EUA? Pois é... Jennifer Aniston em sua entrevista disse que o corte foi um erro de uma amiga que cortou seu cabelo com gilete, e ela detestou.





    15. Record de audiência
    O último episódio de Friends, da décima temporada foi registrado como um dos capítulos mais vistos da história da TV americana, com 52,5 milhões de espectadores. Mas curiosamente, não foi o episódio mais visto da série, perdendo apenas para o episódio exibido após o SuperBowl (vício americano) na segunda temporada. Visto por 52,9 milhões de pessoas.




    16. Mudança de atriz
    A ex-esposa lésbica de Ross, Carol, foi interpretada por duas atrizes: Inicialmente Anita Barone e depois Jane Sibbet. Anita deixou o papel pois queria mais "relevância".





    16.
    Janice em TODAS as temporadas.

    Nossa querida Janice e sua voz estridente e irritante apareceu em TODAS as temporadas, até na 6a onde ela deixa sua marca através de uma fita gravada para Chandler no dia dos namorados.




    17. Arquette

    Na abertura da 6a temporada de Friends, todos apareceram com o sobrenome arquette no final devido ao casamento de Court (Monica) com David Arquette. Foi uma homenagem, e no final existe uma nota de parabenização para o casal que ficou junto até 2010.





    18. Comercial
    Um pequeno comercial de 30 segundos durante o intervalo da série nos EUA custava em torno de 800.000 dólares.

    19. Namoro na vida real
    Chandler teve um romance super rápido com a personagem de Julia Roberts na segunda temporada de Friends. Acontece que eles namoraram anteriormente na vida real também.




    19. União na vida real.
    O elenco se dá tão bem na vida real, quanto nas telinhas. Isso não é ótimo para uma série durar 10 anos? Sem perda nenhuma de personagem? Diferente de The O.C, One tree hill, e por aí vai... Eles costumavam sempre jogar pôquer e palavras cruzadas juntos, e as garotas sempre iam para o shopping! E rola um boato que eles fizeram um pacto para nunca se envolverem um com o outro (acabou dando certo, porque desse jeito não FODERAM com a série).




    @nati_nina

    @nati_nina